Me segue aqui:
Aquarela

AQUARELEI: Passo a passo flor amarela

PostAquaTratado1.2

O aquarelei de hoje foi em cima dessa flor gracinha que encontrei no chão! -sim, pasmem!! ela foi encontrada linda e delicada no chão. Claro que eu fui mais rápida e já cheguei em casa batendo milhões de fotos dela para poder pintar-

Então, tá vendo esse padrão charmoso aqui↓ ? Ele está te lembrando alguma coisa? –siiiim, ele foi usado para decorar o DIY do mousepad!

PostPinterestAqua

Ele foi todo feito por mim, desde a concepção do desenho até esse padrão final!

Achou legal a idéia e quer ver o que foi usado para poder criar essa tão falada flor amarela? Vou te dizer aqui tudo o que foi usado e quais minhas preferências em questão de pigmento, folhas, pincéis e outras coisitas mais.

O que usei?

PostAquaTratado

Materiais:

  • lapiseira (para fazer as linhas do desenho)
  • borracha
  • papel toalha (grande amigo para secar seus pincéis e também limpar excessos na pintura)
  • pincéis de tamanhos variados e com um formato de “gotinha” (a variedade de tamanhos permite atingir detalhes e áreas diferentes na pintura, já o formato permite precisão e acúmulo confortável de água na hora de pintar)
  • papel para aquarela Arches Hot Pressed (esse tipo de acabamento no papel proporciona uma textura lisa e plana que permite linhas bem definidas, assim como áreas com uma mistura bem suave dos pigmentos. Nesse caso, o papel não tem uma textura forte e granulada que possa interferir na textura da sua pintura)
  • tubos de aquarela Winsor & Newton Artists’ Water Colour (costumo e gosto mais de usar essa linha Artist, porque os pigmentos permitem maior transparência e sobreposição de cores, o que torna o trabalho final mais brilhante e intenso. Eu acredito que isso faz toda a diferença na pintura)
  •  recipiente de vidro para colocar água (pode ser um copo, uma xícara, o que preferir. Gosto que seja de vidro, porque consigo ter mais noção de quando preciso trocar a água –além de deixar a mesa de trabalho mais clean e chique, beéin)
  • prato branco (gosto de usar um prato branco, desses made in china mesmo, para poder misturar cores e acrescentar água na medida que quiser. Esse tipo de prato não mancha com o pigmento e facilita na hora de limpar)

PostAquaTratadoPassoapasso

Instruções:

1- Costumo fotografar minha inspiração sempre com um fundo branco atrás. O fundo branco facilita focar nos detalhes e nas cores que estão realmente aparecendo, sem qualquer interferência do fundo. Eu uso uma folha A3 de PVC, mas você pode usar o que quiser para fazer esse fundo branco. (DICA) O motivo de ter escolhido essa folha especificamente é que eu posso levá-la para qualquer lugar sem medo de amassar ou molhar! Ah, procure sempre tirar uma foto com uma boa resolução. O importante aqui é poder ver bem de perto os detalhes para mais tarde ficar mais fácil de reproduzir.

2- Sempre começo com a cor mais clara que consigo ver na foto. Ela vai ser a base e também vai ajudar a separar as áreas de mais luz, que são consequentemente mais claras que essa base. É nessa primeira etapa que eu também acrescento os tons mais escuro que consigo observar. Essa separação e definição das cores: mais clara, as partes que ficam sem cor (porque tem maior incidência da luz) e as parte que ficam com a cor mais escura; ajudam a dar mais profundidade e transparência a pintura nas próximas etapas.

3- Nessa etapa, vou acrescentando as cores intermediárias e deixando o mais próximo do que consigo enxergar na foto. É muito importante manter a foto original do lado para ficar sempre olhando e pintando. (DICA) Você pode e deve sobrepor camadas de tinta, mas sempre espere ela secar entre uma camada e outra.

4- Essa é a etapa dos detalhes, aqui eu costumo acrescentar os detalhes finais e sempre vejo se algum lugar precisa de um pouco mais de trabalho ou não.

PostAquaFinal

 

Gostou de saber melhor como cheguei nesse resultado? -tá vendo, não foi nenhum passe de mágica-

Quer saber com mais detalhes as técnicas que eu uso para fazer a textura ou a mistura de cores?

Deixa um comentário aqui! Espero que vocês tenham gostado e queiram saber mais a respeito.

 

P.S. Aah, quase me esqueci de esclarecer para vocês porque eu vivo chamando essa flor de amarela! -aposto que já estavam me achando louca, né?! Calma miga, sua loka!- Bom, a base dela começa com o amarelo e é esse pigmento que usei para fazer a maioria das misturas de cor que aparecem na pintura. -taaráan, acabou o mistério-

 

Compartilhe:
Post Anterior Próximo Post

You may also like

1 Comentário

  • Responder Carla Schupp

    Amei seu blog❗️❗️Bjoos, Carla Schupp😘

    5 de junho de 2016 at 09:56
  • Deixe uma Resposta